Para Viver A Oração Cristã

Imprimir

Autor: Xabier Pikaza

Paginas: 400

Tradução: Margarida Gonçalves

Editora: Gráfica de Coimbra

ISBN: 972-603-351-9

Descrição:

Abraão, como sentinela de Deus, contava de noite as estrelas, num gesto de oração e de esperança (Gn 15,5). Também nós investigamos o mistério, espreitamos os sinais de Deus no meio da noite: na oração, guiam-nos as estrelas interiores e, de um modo especial, ilumina-nos a lua cheia, que é Jesus Cristo, aberta em forma de cruz na direção dos quatro pontos cardiais da natureza e da história.
Sendo uma experiência do céu, a oração é, simultaneamente, um compromisso da terra, como diz Teresa de Jesus às suas irmãs: «entendei que, entre as panelas, anda o Senhor, ajudando-nos interior e exteriormente» (Fundações, 5,8). Por isso, a noite de Deus, com a sua lua e as suas estrelas, ilumina e transfigura as vasilhas ou utensílios do trabalho e os encontros mais jubilosos da terra: é o jarro de água refrescante, o bom odor da refeição partilhada, o aroma do café.
Então, brota em nós uma oração incessante: «Como o barro nas mãos do oleiro» (Jr 18,6), assim estamos nas mãos de Deus. Somos pó da terra, mas «pó enamorado» (F. Quevedo), porque o próprio Deus nos alenta (Gn 2,7) e vive, com a Sua glória e a Sua luz, no nosso barro (Jo 1,14). Por isso, como sentinelas de Deus no meio da noite da terra, entregamo-nos alegremente a uma oração que é mistério, compromisso e esperança.
É o que este manual da oração cristã pretende mostrar-nos. Para isso, compila recordações da história e dados da atualidade, caminhos de experiência interior e gestos de acção social, unindo a contemplação de Deus (simbolizada nas estrelas da noite) com o compromisso pelo homem (figurado pelas vasilhas, máquinas e ciências da terra).
Xabier Pikaza, membro da Congregação de Nossa Senhora das Mercês, é Professor de História e de Filosofia da Religião na Universidade Pontifícia de Salamanca.