JORNADAS NACIONAIS DE CATEQUESE

Imprimir

Cerca de 700 catequistas de todas as dioceses do país reuniram-se em Fátima, de 5 a 7 de Outubro, nas tradicionais Jornadas Nacionais de Catequese, subordinadas ao tema: “Da catequese familiar á catequese intergeracional”.
Na noite de sexta feira, após a oração, D. Manuel Pelino, membro da Comissão Episcopal da Educação Cristã e da Doutrina da Fé, procedeu à abertura oficial das Jornadas apresentando a fé como uma herança preciosa, dizendo: “Numa época em que os pais, porventura, não deixarão grande fortuna material aos filhos, a fé constitui-se como o verdadeiro tesouro”.
Em seguida foram apresentados testemunhos de duas paróquias, uma da Diocese de Santarém e outra da Diocese de Coimbra, que este ano implementaram a Catequese Familiar como projeto piloto. O P. Vasco Gonçalves, responsável por este projeto, sublinhou que ele tem em vista "introduzir a formação da fé, não só aos filhos mas também aos pais".

A manhã do dia seguinte iniciou-se com a Eucaristia, na Basílica da Santíssima Trindade, presidida pelo Cardeal Patriarca de Lisboa, onde foi homenageada, Luísa Boleo, catequista, catequeta e formadora de catequistas há mais de 50 anos .
Seguiu-se uma conferência sobre a “Catequese intergeracional”, dinamizada por Maria Isabel Oliveira, diretora do Secretariado da Catequese, da Diocese do Porto. A tarde foi dedicada a conferências temáticas sobre o Despertar religioso, Catequese Familiar, Educação Parental e Catequese dos Adolescentes.

As Jornadas continuaram, na manhã de domingo, com uma mesa redonda onde foram apresentadas experiências da catequese intergeracional implementadas na Diocese do Porto, seguindo-se uma conferência proferida por D. Nuno Brás, Bispo auxiliar de Lisboa sobre “Fé e comunicação”. A Eucaristia e o envio foi o momento alto deste encontro.